O skate sempre contou com trilhas sonoras marcantes. Desde o início da prática, a música esteve presente para inspirar e impor ritmo aos atletas. Ao longo dos anos, alguns gêneros musicais bastante característicos foram sendo associados ao esporte, gerando uma certa identidade. Na década de 90, era comum que fãs procurassem fitas cassete dedicadas ao skate em busca não só de registros visuais de manobras, mas também de novas músicas e bandas relacionadas ao esporte que serviam de trilha para os vídeos.

Leia também: Ocupando o espaço urbano – grafites de grande porte ao redor do mundo

Leia Também: A história do skate segundo a fotografia

Hoje, o skate encontra sua trilha no hip hop e em setores do punk, ritmos que acompanharam a prática do esporte desde os seus primórdios. Felizmente, a época de procurar por músicas e manobras em fitas cassete já passou.

Uma das bandas que melhor traduzem a estética skate atual é o Wavves. Liderados por Nathan Williams, o grupo investe em ritmos punk ensolarados típicos da Califórnia. Em seus discos, a banda costuma cadenciar entre canções frenéticas e incursões psicodélicas. Assim como suas composições, os vídeos feitos pela banda costumam ser bastante irônicas e cheias de crítica aos nuances conservadores da sociedade.

Seguindo a linha indie/punk, mas de uma forma bem mais relaxada (no melhor sentido), Mac DeMarco – figura bastante cativante e bem humorada – faz canções em ritmos cadenciados. Preparando-se para lançar seu quarto disco em agosto, o músico – que já esteve no Brasil – é uma das principais figuras do novo rock produzido nos EUA.

Mac chegou a participar de um vídeo de outro artista bastante associado ao skate. O rapper Tyler the Creator, certamente um dos nomes mais significativos do hip hop atualmente. Assim como Mac DeMarco, Tyler investe pesado na criação de um personagem cômico, o que dá a sua performance uma identidade bastante única. Sua voz bastante grave destoa de sua figura esguia, criando uma sensação intrigante de estranhamento que é elevada pelo teor de suas composições.

Tyler não atua sozinho, o rapper lidera o coletivo Odd Future, que, entre outros, deu origem ao rapper Earl Sweatshirt, um dos nomes mais comentados do gênero na atualidade (Kendrick Lamar o considera seu artista favorito). Bastante jovem, Earl demonstra uma capacidade extraordinária não só de rima, mas de construção de melodias. Em relação à Tyler the Creator, suas composições são igualmente sardônicas, mas Earl usa menos do recurso da ironia.

Beba com moderação, não ofereça bebidas alcoólicas para menores de 18 anos. Não compartilhe com menores de 18 anos.