Desde sua origem – lá nos anos 70 – até a contemporaneidade, o skate passou por muitas mudanças. Ao se popularizar, espalhando-se mundo a fora, a prática passou a ser assimilada de diferentes formas dependentes dos contextos diversos nos quais o skate era inserido. Hoje, a cultura skate é multifacetada, às vezes até mesmo difícil de ser reconhecida de forma ampla. Assim, produções audiovisuais dedicadas a investigar o tema surgem como ferramentas preciosas para a identificação das características do skate no passado e no presente em diversos âmbitos.

Leia também: A história do skate segundo a fotografia

Leia também: O novo som do skate – artistas que embalam o esporte

É impossível falar em skate em cinema sem começar por Os Reis de Dogtown (2005), filme que narra a história dos Z-Boys, um dos grupos responsáveis pela popularização do esporte. Contando com um elenco de peso e uma trilha sonora marcante, o filme apresenta um excelente retrato dos primeiros dias do skate. Sua narrativa é baseada no documentário Dogtown and Z-Boys – Onde Tudo Começou, de 2001.

Outro registro histórico significativo, Bones Brigade – an Autobiography (2012) narra o surgimento de uma geração que revolucionou do skate através da Bones Brigade de Stacy Peralta. No filme, acompanhamos o surgimento de nomes como Tony Hawk e Tommy Guerrero. Jovens atletas que, por suas características inovadoras, ganhavam pouca atenção por parte das publicações mais mainstream do skate, ganhando o apoio de Peralta.

Por seu teor jovem e urbano, o skate foi assimilando subculturas que surgiam nas grandes cidades. É o que podemos observar no documentário Street Prophetz (2004), que mostra como o skate está inserido no cerne da cultura hip hop. Além do hip hop, o skate também faz parte da identidade do punk rock/hardcore. Um filme que registra isso muito bem é Skate, de 2014.

Na ficção, alguns diretores dedicam-se a fazer uma leitura da identidade do skatista. Uma leitura do esporte enquanto parte de uma cultura urbana que o transcende. Diretores como Larry Clark, responsável por Wassup Rockers (2005) registram as relações de grupo e os conflitos internos que marcam o skate enquanto cultura urbana.



Beba com moderação, não ofereça bebidas alcoólicas para menores de 18 anos. Não compartilhe com menores de 18 anos.